SIGNIFICAÇÃO DAS PALAVRAS

Sentido literal e sentido figurado


Você já ouviu falar em "significado literal", não é? É a palavra em seu sentido de dicionário, o chamado "ao pé da letra". Na verdade, "literal" vem mesmo do latim "littera", que quer dizer "letra".
Algumas vezes, usamos determinada palavra no sentido que tem no dicionário; outras vezes damos a ela um sentido figurado, um sentido metafórico. Vejamos um trecho da canção "Dignidade", gravada pelo Sr. Banana.

...Dignidade já
não faz mais parte do vocabulário
dessa língua que se chama português.
Há muito tempo esquecida no Brasil
essa palavra significa luta contra o poder.
Passando fome, não espere que o homem
tenha capacidade de resistir e enfrentar
ficando muito mais fácil pra quem domina
já que o povo analfabeto não tem como protestar.
Eh! dignidade foi-se embora pra onde?
Ninguém sabe onde se esconde.

Segundo os dicionários, a palavra "dignidade" possui vários significados, entre eles:

decência; decoro; respeito a si próprio;
honestidade; honra; respeitabilidade; autoridade moral

Na letra da música, "dignidade" ganhou um novo significado: "luta contra o poder". Não se trata propriamente de sentido figurado. Na verdade, de acordo com o dicionário, quem é digno - quem em dignidade - tem respeito por si mesmo. E quem tem respeito por si mesmo luta para mudar as coisas. Provavelmente foi com base nessa idéia que o grupo Sr. Banana adaptou o significado da palavra "dignidade". Isso é perfeitamente possível: as pessoas devem se esforçar para pensar abstratamente a fim de compreender o significado que uma palavra pode adquirir em determinado contexto.

voltar

 

Uso do dicionário

A importância do dicionário


É preciso criar o hábito de pesquisar em dicionários. Não é possível ficar satisfeito com o desconhecimento de palavras e de seus significados. Se for preciso, pare a leitura e consulte um bom dicionário.Grandes nomes de nossa música popular recorrem ao dicionário quando necessário. Veja um depoimento a esse propósito de Erasmo Carlos:Roberto Carlos e eu, a gente trabalha de todas as maneiras possíveis e imagináveis porque ambos tocam e ambos escrevem. Logicamente a gente conta com Deus e com um dicionário de rimas, de sinônimos e antônimos e com o dicionário Aurélio.Já Tom Jobim disse certa vez que só usa o dicionário se procura algo especial, o que é compreensível. Ele era muito culto, conhecia muitas palavras. Basta atentar para o texto da canção "Águas de março", um desfile de substantivos sofisticados, índice de domínio do idioma.
Erasmo dá uma dica importante: há vários tipos de dicionário, o de sinônimos e antônimos, o de rimas, entre outros. Infelizmente as pessoas conhecem, normalmente, apenas um, o Aurélio. E, se o conhecem, mal o consultam.No dicionário de sinônimos e antônimos há, para cada palavra, aquelas que portam significado oposto ou semelhante.
Tomemos como exemplo "fleumático". Esse adjetivo significa frio, calculista, categórico, impassível. Qual o oposto de "fleumático"? A resposta é encontrada no dicionário de sinônimos e antônimos: inquieto, nervoso, agitado, indeciso.Regência é o mecanismo de relação entre as palavras. Há dicionários de regência. Neles podemos descobrir que "quem gosta gosta de" quando o sentido é achar bom, ter afeição.Ex: Eu gosto de vinho.Mas será que é possível "Eu gosto vinho"? Sim, é possível. Se eu "gosto vinho", eu experimento vinho, eu provo, eu saboreio, eu degusto. É o dicionário de regência que vai nos ensinar isso.Há ainda o dicionário etimológico. Ele nos ensina a origem das palavras. Se procuramos a palavra "egocêntrico", por exemplo, descobrimos que "ego" vem do latim e significa "eu"; "egocêntrico", portanto, significa aquele que centraliza tudo no eu, ou melhor, em si mesmo.

voltar

 

Etimologia

Dias da semana


Vamos acompanhar trechos de duas letras de músicas que possuem algo em comum. A primeira delas é "A Feira", gravada pelo grupo O Rappa:

É dia de feira
Quarta-feira, sexta-feira
Não importa a feira
É dia de feira
Quem quiser pode chegar...

A outra canção é "Perplexo", gravada pelos Paralamas do Sucesso:

... Segunda-feira, terça-feira, quarta-feira
quinta-feira, sexta-feira, sábado de aleluia.
Eu vou lutar, eu vou lutar
eu sou Maguila, não sou Tyson.

Nas duas letras aparece a seqüência dos dias da semana em português.
Quando alguém estuda uma língua estrangeira (espanhol, Italiano ou francês, por exemplo), logo nota que os dias têm nomes parecidos. Vamos ver como é "segunda-feira" nessas línguas:

italiano: "lunedi"
espanhol: "lunes"
francês: "lundi"

Em inglês é "monday". Ou seja, em todos esses idiomas a segunda-feira é sempre o "dia da lua", ao pé da letra. E, em português, os dias da semana são sempre terminados por "feira". Essa é a dúvida de muita gente e também da nossa telespectadora Gláucia Greggio, que enviou e-mail perguntando por que os dias da semana recebem têm esses nomes.

A explicação é muito simples. No português já houve nomes como os que são dados nas outras línguas, mas a Igreja Católica, a certa altura, obrigou à mudança porque os nomes eram baseados em deuses pagãos. "Feira", na linguagem litúrgica, é "dia de trabalho". É o dia em que se trabalha, em que se festeja algum santo que não é o Senhor. O Dia do Senhor, como todo mundo sabe, é o domingo, o primeiro dia da semana. Por isso, entre nós, os chamados "dias úteis" começam pela segunda-feira.

voltar

 

A origem do termo "burguês"

No Brasil há uma cidade chamada Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Em Minas Gerais temos Cordisburgo, cidade onde nasceu Guimarães Rosa. No exterior também há várias cidades com nomes cuja terminação é igual: Edimburgo, capital da Escócia; Hamburgo, na Alemanha, entre outras.

O que quer dizer burgo? Esse termo tem a mesma origem etimológica que burguês? "Burgo" remonta à Idade Média, em que era o nome dado a cidades que eram protegidas por fortalezas. É por isso que tantas cidades têm essa terminação em seus nomes.
Dessa palavra procede o adjetivo "burguês", também usado como substantivo e que designava o habitante do burgo.

voltar

 

Família etimológica - "atravessar"
e "travesseiro"


Será que as palavras "atravesso" e "travesseiro" têm algo em comum? Confira na letra abaixo, extraída da canção "Garganta", de Ana Carolina:

do teu quarto, da cozinha, da sala de estar
minha garganta arranha a tinta e os azulejos
do teu quarto, da cozinha, da sala de estar
venho madrugada perturbar teu sono
como um cão sem dono me ponho a ladrar
atravesso o travesseiro, te reviro pelo avesso
tua cabeça enlouqueço, faço ela rodar
atravesso o travesseiro, te reviro pelo avesso
tua cabeça enlouqueço, faço ela rodar...

"Atravesso o travesseiro", diz a letra. As palavras "atravesso" e "travesseiro" não são apenas parecidas como possuem uma origem comum: a idéia de algo posto de través, atravessado. O travesseiro recebe esse nome justamente porque fica atravessado em relação ao colchão.

A Etimologia é o estudo da origem das palavras. Por meio dela, podemos descobrir palavras que têm a mesma raiz, que partilham a mesma origem.

Termos como "atravessar", "de través", "através", travesseiro e tantas outras pertencem a uma mesma família, isto é, a uma mesma família etimológica.

voltar

 

Família etimológica

"sarjeta" e "gorjeta"


(música "Bwana", de Rita Lee)

Adeus, sarjeta
Bwana me salvou
não quero gorjeta
faço tudo por amor.
Adeus, sarjeta
Bwana me salvou
não quero gorjeta
faço tudo por
faço tudo
faço tudo por amor.

"Sarja" é o ornamento das calçadas, uma espécie de acabamento nas guias. "Sarjeta", que encontramos no texto acima, é o diminutivo de "sarja".

Ainda na letra temos: "Não quero gorjeta". "Gorjeta" vem de "gorja", palavra de origem francesa (gorge), que quer dizer "garganta". A gorjeta é um dinheirinho que se dá a alguém para que tome um trago, uma bebida, e molhe a garganta.

O verbo "gorjear", presente no famoso verso "As aves que aqui gorjeiam não gorjeiam como lá", de Gonçalves Dias, é da mesma família de "gorjeta".

Família etimológica: grupo de palavras que têm a mesma origem.

voltar

 

"to push" / "to pretend"


Você sabe o que são "palavras cognatas"? São palavras que pertencem à mesma família etimológica. Exemplos de palavras cognatas:

pedra - pedreiro
pedra - pedrinha
jornal - jornalista
jornal - jornaleiro

Portanto essas palavras que são da mesma família, que têm um mesmo radical, são chamadas de "cognatas". Acontece que existem palavras que parecem cognatas, mas não são. Por exemplo: "feracidade" parece ter relação com "feroz", "bravo", "temível". Na verdade, "feracidade" significa extrema fertilidade, e "feraz" é prolífico, fértil, ubertoso. Esse substantivo aparece numa das obras-primas de Manuel Bandeira, "O cacto", do qual se diz que "Era enorme, mesmo para esta terra de feracidades excepcionais", isto é, de fertilidades excepcionais.

Os chamados "falsos cognatos" muitas vezes nos pregam peças incríveis. Existe uma palavra inglesa, "push", que muitas pessoas acham que significa "puxar" em português, quando na verdade quer dizer "empurrar", "pressionar". A letra da canção "A sombra da maldade", gravada pelo grupo Cidade Negra, traz uma palavra cuja origem também causa dúvida em muitas pessoas:

... A minha vida muda sempre lentamente como a lua
que dá voltas pelo céu e mexe
tanto com o presente quanto o ausente
eu sei, eu sei, eu sei
Não sou vidente mas sei o rumo do seu coração

Certa vez, uma das questões do vestibular da Fuvest citava a palavra "vidente" e pedia ao aluno que indicasse as palavras cognatas. Muitas pessoas supõem que "vidente" seja da mesma raiz de "vida", mas na verdade a palavra possui a raiz latina do verbo "ver".

Vamos ver outro exemplo, agora na canção "The Great Pretender", gravada por Fred Mercury:

Oh yes I’m the great pretender
Pretending I’m the great pretender
Pretending I’m doing well
My need is such
I pretend too much
I’m lonely but no one can tell...

O verbo da língua inglesa "to pretend" também surpreende muitas pessoas, que logo pensam em "pretender". Mas "to pretend" quer dizer "fingir". "Pretender" seria o mentiroso, o fingidor. Por essas e por outras, tome sempre muito cuidado com os falsos cognatos.

voltar

 

Vocabulário

O prefixo des
"despertar"/ "espertar"


Você está dormindo e desperta. O que acontece quando você desperta? Você fica esperto. "Despertar" tem o mesmo sentido que "espertar". Às vezes não relacionamos as palavras. Elas estão depositadas na nossa memória, e, embora possamos usá-las com freqüência, não as associamos. "Despertar" é "ficar esperto". Afinal, quem está dormindo não está esperto; está repousando, tranqüilo. Acordou: já está esperto.

Despertar = espertar

Como "despertar" pode ser igual a "espertar" se uma possui o "des-", prefixo com valor negativo? Ocorre que nem sempre esse prefixo tem o referido valor. Veja, por exemplo, a palavra "descamar". "Descamar" é "tirar as escamas". Existe escamar? Existe, sim, e também significa "tirar as escamas".

Escamar o peixe
Descamar o peixe

Veja alguns exemplos mais de palavras equivalentes com e sem "des-":

Desbarrancar/esbarrancar
Descabelar/escabelar

Portanto, antes de se precipitar e tirar conclusões, pense, reflita. Se for o caso, vá ao dicionário.

voltar

 

"Ficar"

Agora os tempos dão às palavras significados que mudam.

Por exemplo: "ficar". Qualquer dicionário de língua portuguesa traz o significado da palavra, que todo mundo sabe qual é. Nos últimos tempos, porém, os jovens deram a essa palavra um novo sentido.
Vamos ver o que acontece com a expressão "ficar" na letra da canção "A cruz e a espada", gravada por Paulo Ricardo:

... E agora eu ando correndo tanto
procurando aquele novo lugar
e aquela festa, o que me resta
encontrar alguém legal pra ficar
e agora eu vejo, aquele beijo
era mesmo o fim
era o começo e o meu desejo
se perdeu de mim.

O que seria "alguém legal pra ficar"? A expressão "ficar", com a acepção que tem na canção, quer dizer algo como "ter um leve envolvimento com alguém, sem compromisso". Algo como ir a uma festa e ficar o tempo todo com uma determinada pessoa, talvez até trocar alguns beijinhos.

Mas será que esse significado permanece por muito tempo? Daqui a dez anos, quem sabe, o "Nossa Língua Portuguesa" possa voltar a tratar da palavra "ficar" e ver se esse novo sentido já não ficou velho, se ficou mesmo...

voltar

 

A palavra "laia"

Meu escritório é na praia
eu tô sempre na área
mas eu não sou daquela laia, não.
Então deixe viver, deixe ficar
deixe estar como está

Trata-se de trecho da música "Zóio da lula", do grupo Charlie Brown Jr. Nele aparece a palavra "laia", típica de frases como "Eu não sou da sua laia", "Junte-se aos que são da sua laia". Que significado, afinal, tem a palavra "laia"?

"Laia", ensinam os dicionários, quer dizer casta, jaez. No entanto a expressão "ser da laia", "fazer parte de uma laia" ganhou sentido pejorativo. Quando alguém diz "eu não sou da sua laia", está querendo dizer "eu não sou do seu nível", e esse nível é ruim.

Mas a palavra não tem necessariamente esse sentido nem tem uso exclusivo na língua popular. A palavra está nos textos literários também como sinônimo de casta, jaez, feitio.

voltar

 

 

Há ainda a expressão "fazer algo à laia de", que significa "fazer algo à moda de", "à maneira de".

A palavra "nau"

 


Quando a economia do país vai mal, é comum que se diga que "a nau está à deriva". Mas a nau, ao pé da letra, não está à deriva. Ocorre aí uma metaforização, uma figuração da linguagem. Veja abaixo a letra da música "Nau à deriva", do grupo Engenheiros do Havaí:

Nau à deriva
no asfalto ou em alto-mar
"perigo, perigo"
perdidos no espaço sideral
apocalypse now à deriva
talvez um parto, talvez aborto
destroços da nave (hey!) mãe

O começo da letra comprova o que já foi mencionado antes. Na letra de música, a frase "Nau à deriva no asfalto ou em alto-mar..." tem valor figurado.

O que vem a ser "nau"? "Nau" é nave, embarcação. Essa palavra vem do latim, e também há registro dela no idioma catalão como sendo um antigo navio redondo.

Da palavra nau são feitas muitas palavras. Entre as mais conhecidas estão "naufragar" e "naufrágio". O termo "naufragar" é formado por "nau" e por "fragar", que é da mesma família de "frágil" (quebradiço). Então "naufragar" significa "ir a pique", "soçobrar". Isso porque a embarcação se quebra e afunda.

Temos também palavras como "náusea", que significa "enjôo de mar", nauta, que é "aquele que navega", astronauta, internauta, argonauta, náutica, náutico e tantas outras palavras formadas com o elemento "nau".

voltar

 

"Quiçá"

Ninguém conhece o dicionário inteiro, talvez nem o dicionarista, o lexicógrafo. Mas, se pudermos aumentar o número de palavras em nosso repertório, tanto melhor. Há, além dos vocábulos desconhecidos, aqueles que ouvimos de vez em quando e mesmo usamos sem que tenhamos uma consciência exata de seu significado. Vamos a um exemplo, retirado da canção "Sina", de Djavan:

... Quando o grito do prazer
açoitar o ar reveillon,
o luar estrela do mar,
o sol e o dom, quiçá um dia
a fúria desse front virá lapidar
o sonho, até gerar o som
como querer caetanear
o que há de bom

O quer dizer "quiçá"? Quer dizer "quem sabe", "talvez": "Quiçá um dia", ou "quem sabe um dia".
O melhor a fazer em relação a termos desconhecidos é consultar o dicionário.

voltar

 

"Rezingar"

Nosso vocabulário precisa ser o maior possível. Há palavras que não se usam freqüentemente e que, no entanto, precisam ser conhecidas. São as palavras que fazem parte do chamado vocabulário passivo, pouco utilizado na vida cotidiana, mas logo mobilizado para entender um texto, por exemplo. Vejamos na canção abaixo, "Maria Moita", de Carlos Lyra e Vinícius de Moraes, uma palavra pouco usada em nosso dia-a-dia:

Homem, acaba de chegar, tá com fome
a mulher tem que olhar pelo homem.
E é deitado, em pé mulher tem é que trabalhar.
O rico, acorda tarde, já começa a rezingar.
O pobre, acorda cedo, já começa a trabalhar...

Você notou que, a certa altura, aparece o termo "rezingar". Segundo o dicionário Aurélio, rezingar é, provavelmente, uma palavra formada por onomatopéia. Seria, então, a tentativa de reprodução de um som a partir da palavra "rezar". Bem, quando uma pessoa reza, ela fala baixo, quase entre os dentes, não é? Por isso

Rezingar = resmungar / falar entre dentes / falar resmungando, reclamando

Esse é o significado da palavra "rezingar".

voltar

 


O verbo "roçar"


Observe o verbo "roçar" na música "O meu amor", de Chico Buarque.

O meu amor
tem um jeito manso que é só seu
de me deixar maluca
quando me roça a nuca
e quase me machuca
com a barba malfeita
e de pousar as coxas
entre as minhas coxas
quando ele se deita, ai

Diz a letra: "Quando me roça a nuca...". Roçar a nuca pressupõe contato físico, proximidade.

A palavra "roçar" é da mesma família de "romper" e significa "arrancar". É justamente o que se faz numa roça, numa pastagem: é preciso que se arranque o mato para fazer roças no terreno. Nesse caso, é preciso que haja um certo contato, por exemplo, da ferramenta com o próprio mato que vai ser arrancado.

Roçar a nuca e roçar a terra possuem o mesmo verbo, que remonta à idéia de romper.

voltar

 

"Súbito", "bardo", "eunuco", "harém"...


Veja este trecho da canção "Êxtase", de Guilherme Arantes:

...Espero que a música
que eu canto agora
possa expressar
o meu súbito amor...

O autor utilizou a palavra "súbito". E "súbito" quer dizer o quê?

Súbito= de uma hora para outra, de repente,
de súbito, subitamente, repentinamente

O termo "súbito" tem aumentativo: "supetão".

Meu tio chegou de supetão = Meu tio chegou repentinamente

Curiosamente, "supetão" é mais corrente no dia-a-dia que "súbito".

Por falar em palavras que não usamos no dia-a-dia, tomemos a letra da canção "Uns versos", gravada por Maria Bethânia, na qual aparecem algumas palavras pouco comum na linguagem cotidiana:

Sou seu fado, sou seu bardo
se você quiser ouvir
o seu eunuco, o seu soprano
o seu arauto...

Na canção há pelo menos quatro palavras interessantes. Uma delas é "bardo". "Bardo" é o poeta heróico entre os celtas e gálios; também pode ser simplesmente o poeta, o trovador. Shakeaspeare é o Grande Bardo.

Outra palavra interessante é "eunuco". Para quem não se lembra, "eunuco" é o homem que, no Oriente, é encarregado de tomar conta do harém. "Harém" é aquele local do palácio dos sultões muçulmanos em que ficam encerradas as odaliscas. Por essa razão, pode-se deduzir por que o eunuco é sempre um homem castrado.

Também vimos na letra da canção as palavras "soprano", que é a mulher ou menino que tem voz aguda, e "arauto". "Arauto" é aquele que anuncia, aquele que traz a notícia, o mensageiro.

voltar

 

"Voar" e "avoar"

Chico Buarque escreveu uma canção maravilhosa, chamada "Paratodos", na qual ele mexe com duas palavrinhas que dão o que falar:

... Vi cidades, vi dinheiro
Bandoleiros, vi hospícios
Moças feito passarinho
Avoando de edifícios
Fume Ari, cheire Vinícius
Beba Nelson Cavaquinho (...)
O meu pai era paulista
Meu avô pernambucano
O meu bisavô mineiro
Meu tataravô baiano
Vou na estrada há muitos anos
Sou um artista brasileiro

Chico Buarque usou a palavra "avoando", do verbo "avoar". É a forma variante do verbo "voar" e está no dicionário. Muitas palavras na língua portuguesa têm as chamadas formas variantes, ou formas paralelas. Observe outros exemplos:

juntar - ajuntar
intrincado - intricado
covarde - cobarde

voltar


FICHA TÉCNICA:
Nossa Língua Portuguesa
Realização: TV Cultura
Conteúdo e assessoria: Pasquale Cipro Neto e Priscila Figueiredo
Apresentação: Pasquale Cipro Neto
Gerência de Produção: Carlos Nascimbeni